Nova sede da Nike desafia as da Google e da Apple

04 Sep 2018

As sedes da Google e da Apple, ambas na Califórnia, nos Estados Unidos, estão entre as construções mais inovadoras do mundo. Mas ter prédios corporativos que são referência para a engenharia civil e a arquitetura não são privilégio das empresas de tecnologia. Que o diga a Nike, que está perto de inaugurar sua nova sede mundial, em Oregon-EUA. As obras começaram em 2016 e a previsão é que a inauguração ocorra entre o final de 2018 e o início de 2019. Quando pronta, a edificação agregará uma série de soluções arquitetônicas inéditas.


Assinado por três renomados escritórios – ZGF Architects, SRG Partnership e Skylab Architecture -, a sede da gigante de materiais esportivos foi batizada de Campus. Não à toa. O complexo de um bilhão de dólares terá prédios conectados, e que funcionarão como uma universidade do esporte. Neles, a Nike pretende formar pesquisadores, testar equipamentos em laboratórios e criar produtos cada vez mais personalizados, principalmente para os atletas por ela patrocinados.


O projeto da nova sede da Nike atende requisitos da certificação LEED Platinum. Alguns dos aspectos sustentáveis ??do Campus incluem iluminação diurna natural dos prédios, vigas de concreto aparente que permitem a circulação de água, a fim de refrigerar as instalações, dispensando onerosos sistemas de ar-condicionado, além de uma estação de tratamento de águas cinzas para utilizá-las nas instalações hidrossanitárias dos banheiros e no paisagismo que envolve o Campus.


Para a Nike, o novo complexo corporativo representa também sua evolução como indústria de equipamentos esportivos. Fundada em 1964, ela iniciou a internacionalização de sua marca em 1984, quando inaugurou a sede da Nike World no edifício One Bowerman Drive, em Beaverton, no Oregon-EUA. O prédio homenageia seu fundador – Bill Bowerman. Em 2001, já transformada em uma multinacional, a Nike construiu novas sedes em Boston-EUA, em Xangai, na China, e em Milão, na Itália.